Currently set to Index
Currently set to Follow
You are here
Home > Blog >

Contabilidade para Restaurantes: como se organizar

Normalmente, os empreendedores do segmento alimentício se preocupam com estoque, marketing, cardápio e fluxo de clientes. No entanto, muitos negligenciam a contabilidade para restaurantes, sem pensar muito sobre o assunto.

Apesar disso ser muito comum no setor alimentício, existem muitas empresas de outros segmentos que também negligenciam suas responsabilidades contábeis. Uma prova disso é que 50% de todos os negócios no Brasil vão à falência em 4 anos de atividade. Talvez o fato de que, na média, cada empresa brasileira gasta 2000 horas por ano com impostos e contabilidade tenha algo a ver com isso?

Seja como for, se você quer ver o seu negócio prosperar, é importante entender como trabalhar a contabilidade para restaurantes. Quer saber mais sobre o assunto? Então siga a leitura abaixo!

Entenda como a contabilidade para restaurantes trabalha cada tipo de venda

Normalmente, quando vivemos o dia a dia de um restaurante, certos eventos são absolutamente orgânicos. Imagine uma lanchonete, por exemplo, especializada em hambúrgueres e outros tipos de lanches, como mistos quentes, hot dogs e mais.

Agora suponha que ela venda combos com o lanche mais uma porção de batatas e uma cerveja, além de vender por aplicativos de delivery como o Rappi Restaurantes.

Parece absolutamente normal e sem nada que seja extraordinário, correto? Entretanto, para a legislação e para a contabilidade, essas ações são diferentes.

Vender um lanche é uma coisa, vender álcool (ou refrigerante por conta) é outra coisa e vender via delivery é uma terceira coisa ainda. Pode parecer contraproducente, mas é assim que funciona.

Tendo isso em mente, é importante que o negócio possa trabalhar a contabilidade para restaurantes do jeito certo, registrando cada tipo de venda, cada produto e declarando as vendas do jeito correto para evitar multas e problemas.

Escolha o regime tributário mais adequado para o seu empreendimento

O Brasil conta com 5 regimes tributários principais; 3 deles são gerais, para qualquer empresa, e 2 são para casos bem específicos. No caso de restaurantes, esses dois regimes (o MEI e o Inova Simples) não costumam ser aplicados.

Por isso, nos resta o Simples Nacional, o Lucro Presumido e o Lucro Real. Dependendo do tamanho do seu empreendimento e da quantidade de pessoas atendidas diariamente, o Simples Nacional pode ser a melhor opção, mas pode não ser o suficiente por causa das suas restrições (o faturamento anual máximo só pode ser de R$4,6 milhões). Um restaurante que fature mais de R$13 mil por dia, por exemplo, já não pode usá-lo.

Assim, é importante estudar as regras de cada sistema, especialmente o Lucro Presumido e o Lucro Real, e estudar cada detalhe deles para fazer simulações e entender qual é o mais lucrativo.

Às vezes, a diferença entre eles pode ser de 2%, 5% ou até mesmo 7%, o que pode representar alguns milhares de reais a mais.

Aposte na contabilidade terceirizada como solução para o seu restaurante

Se o seu restaurante está começando, é normal que você tenha de acumular funções. Afinal, um empreendimento no início tem o chef cuidando de basicamente tudo, inclusive a parte administrativa.

No entanto, quanto mais tempo se perde com a parte administrativa e contábil, mesmo tempo há disponível para trabalhar com a elaboração de um cardápio, a prática dos pratos e aprender ou testar novas receitas.

Por isso, o ideal é contratar uma contabilidade terceirizada. Na prática, apesar de parecer um custo a mais, é na verdade um investimento para permitir maior produtividade.

Com ela, dá para investir mais tempo em marketing e em novos produtos, garantindo assim mais lucratividade para o seu restaurante.

Escolha um escritório que investe em tecnologia para lidar com a sua demanda

Quando for escolher um escritório de contabilidade para o seu negócio, lembre-se de buscar um que invista em tecnologia e, especialmente, contabilidade digital, para o trabalho.

Isso é necessário porque um escritório de contabilidade digital costuma otimizar as tarefas usando tecnologias como a Inteligência Artificial, computação em nuvem e outras. Na prática, isso faz com que eles possam escalar as atividades, reduzir erros e atender mais clientes em menos tempo. Resumindo: são mais competitivos e eficientes.

Explore os benefícios fiscais disponíveis no seu segmento e região

Por fim, lembre-se de buscar os benefícios fiscais disponíveis para o seu segmento e sua região. Peça para o seu contador analisar como conseguir isenções fiscais e outros benefícios.

Afinal, esse tipo de prática pode poupar uma boa quantidade de dinheiro que pode ser investida em novas máquinas, mais profissionais ou melhores ingredientes para os seus pratos.

Pronto! Com essas dicas de contabilidade para restaurantes, você não terá tantas dificuldades na área contábil e conseguirá tornar as finanças do seu empreendimento em algo mais sólida. Essa base mais estruturada permitirá que a sua empresa prospere e consiga alcançar melhores resultados no futuro.

E aí, gostou das nossas dicas? Então não esqueça de deixar um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

Deixe uma resposta

fourteen + 14 =

Top